MITOS E VERDADES SOBRE O COLÁGENO


Nutriente pode corresponder a 30% de toda proteína em um adulto


O colágeno é uma proteína de rápida absorção produzida naturalmente pelo nosso corpo. É responsável pelas fibras que sustentam o corpo e, em um adulto, pode corresponder a 30% de toda proteína. O consumo desse nutriente gera muitas dúvidas em algumas pessoas, porque é possível encontrar a proteína disponível em vários produtos, como suplementos alimentares em pó ou cápsulas. Conforme o indivíduo envelhece, a produção vai diminuindo, o que faz com que muitos recebam a indicação de ingerir colágeno para repor o nutriente no organismo.


Abaixo, confira alguns mitos e verdades sobre o efeito do colágeno:

1 – Gelatina é rica em colágeno: mito

É bem verdade que algumas gelatinas são enriquecidas com colágeno, mas a gelatina comum encontrada nos supermercados não possui alta quantidade desse nutriente. O produto industrializado ainda possui uma grande quantidade de itens como açúcar, adoçantes artificiais, flavorizantes e corantes, por isso, você deve consumir com cautela.

2 – Colágeno elimina estrias: mito

O consumo de colágeno faz com que a pele tenha mais firmeza e elasticidade. De acordo com a Better Nutrition, o organismo tem mais de 20 diferentes tipos de colágeno, mas esse número começa a diminuir a partir dos 20 anos até chegar a quatro vezes menos aos 80 anos de idade, o que provoca problemas de pele.

Como método de prevenção, portanto, pode ser importante consumir o nutriente para evitar problemas de flacidez e estrias. No entanto, a proteína não é capaz de eliminar problemas já existentes. Nesse caso, é indicado procurar um dermatologista para obter um tratamento específico para suas necessidades.

3 – Colágeno fortalece unhas e cabelos: verdade

O nutriente está relacionado com diversos benefícios no organismo, tais como resistência e elasticidade da pele, saúde dos cabelos e unhas, sustentação de músculos e ossos. Como a qualidade e aparência das unhas e cabelo dependem de resistência e elasticidade da pele, saúde dos cabelos e unhas, sustentação de músculos, ossos, articulações e tendões, é essencial ter uma alimentação balanceada e saudável.

4 – Colágeno é potencializado com vitamina C: verdade

Os radicais livres são moléculas produzidas pelas células durante o processo de queima do oxigênio para converter os nutrientes dos alimentos em energia. Em excesso, essas moléculas podem ser tóxicas ao nosso organismo e podem prejudicar a ação do colágeno. Para impedir que isso aconteça, é importante combinar o consumo com alimentos ricos em antioxidantes, como a vitamina C. Outra estratégia é adquirir suplementos de colágeno já com essa vitamina. Alguns alimentos ricos em vitamina C são laranjas, toranja, limões e limas, que ajudam a converter os aminoácidos lisina e prolina em colágeno.

5 – Colágeno pode ajudar a emagrecer: verdade

Isolado, o consumo de colágeno não pode fazer tantas coisas pelo seu emagrecimento. Mas os componentes presentes no nutriente aumentam a saciedade e consequentemente o controle da fome. Com uma alimentação balanceada e prática de atividade física, essa proteína pode contribuir para o emagrecimento saudável.

Como estimular a produção de colágeno

O colágeno está presente em 80% do tecido conjuntivo e em 30% da proteína total do corpo. Pode ser encontrado em músculos, ligamentos, ossos, tendões, vasos sanguíneos, coração, vesícula biliar, rins, entre outros órgãos. Por este motivo é tão importante estimular a produção desse nutriente, já que ela diminui conforme a idade.

A chave para aumentar o nível de colágeno no corpo é ter uma dieta balanceada. Existem alimentos com nutrientes que são transformados nessa proteína, como a vitamina C, a vitamina E, o cobre, o selênio, o zinco, o enxofre e o silício. Alguns exemplos são peixes, como salmão e atum, frango, carne bovina magra, ovos, Castanhas, nozes e amêndoas.

Além da alimentação regrada e rica em nutrientes, ainda há a possibilidade de fazer uso de suplementos alimentares, como o colágeno hidrolisado. Esse produto tem uma alta quantidade da proteína em sua forma pura. Mas antes de fazer uso dessa opção, consulte um nutricionista para avaliar seu estilo de vida e dizer qual é a melhor opção para aumentar os níveis desse importante nutriente no seu organismo.

4 Comments

  1. Lucimar da Silva Moreira 27 de julho de 2018
  2. Joana D'arc 27 de julho de 2018
  3. Nani 28 de julho de 2018
  4. Prosa Amiga 28 de julho de 2018

Add Comment