Catapora (varicela) quais sintomas, causas e tratamento?

 O que é Catapora? Quais sintomas da Catapora (varicela) e o tratamento

Como tratar e cuidar a catapora

Catapora (ou varicela) é uma doença infecciosa causada pelo vírus Varicela-Zóster. Altamente contagiosa, mas geralmente benigna, era uma das enfermidades mais comuns da infância antes do advento da vacina.
Uma vez adquirido o vírus, a pessoa fica imune por toda a vida. No entanto, ele permanecerá no organismo e, futuramente, poderá provocar uma doença conhecida como herpes-zóster, ou cobreiro.
mqxz7py-2831256

Sintomas da Catapora

Os primeiros sintomas são febre entre 37,5° e 39,5°, mal-estar, inapetência, dor de cabeça, cansaço. Entre 24 e 48 horas mais tarde, surgem lesões de pele caracterizadas por manchas avermelhadas, que dão lugar a pequenas bolhas ou vesículas cheias de líquido, sobre as quais, posteriormente, se formarão crostas que provocam muita coceira.

Contágio

A transmissão do vírus da catapora ocorre por contato direto através da saliva ou secreções respiratórias da pessoa infectada ou por contato com o líquido do interior das vesículas.
O período de incubação dura em média 15 dias e a recuperação completa ocorre de sete a dez dias depois do aparecimento dos sintomas.

Tratamento

O tratamento visa basicamente a aliviar os sintomas. Como outras doenças transmitidas por vírus, não há muito o que fazer. O importante é evitar a contaminação das lesões por bactérias, o que complica o quadro.
Não coçar as feridas diminui o risco de infecções e a formação de cicatrizes.
Adultos ou pessoas debilitadas, que se contaminem com o vírus da catapora, requerem cuidados especiais.

Vacinação contra Catapora

vacina  é recomendada para crianças a partir de um ano, a adolescentes e adultos com baixa imunidade ou que passarão por tratamentos de quimioterapia e radioterapia.

Recomendações

* Vacine seu filho/a contra a catapora no primeiro ano de vida. Embora geralmente seja uma doença benigna, os sintomas são muito desagradáveis;

* Procure evitar contato direto com pessoas doentes;


* Não deixe a criança coçar as lesões para evitar infecções por bactérias. Não é tarefa fácil, porque a coceira é intensa;


* Não arranque as crostas que se formam quando as vesículas regridem;


* Mantenha o paciente em repouso enquanto tiver febre;


* Ofereça-lhe alimentos leves e muito líquido.


16 Comments

  1. CrisFonseca 27 de novembro de 2014
  2. Espaço das Mamães 27 de novembro de 2014
  3. www.elianedelacerda.com 27 de novembro de 2014
  4. Jess Alem 27 de novembro de 2014
  5. Unknown 27 de novembro de 2014
  6. Jamilly LIma 27 de novembro de 2014
  7. Verônica Pataro 28 de novembro de 2014
  8. Unknown 28 de novembro de 2014
  9. Unknown 28 de novembro de 2014
  10. Maternar para sempre 28 de novembro de 2014
  11. Unknown 28 de novembro de 2014
  12. Blog Ariane Baldassin 28 de novembro de 2014
  13. Unknown 29 de novembro de 2014
  14. Prosa Amiga 29 de novembro de 2014
  15. Unknown 29 de novembro de 2014
  16. Unknown 1 de dezembro de 2014

Add Comment