Dicas e tratamentos para se livrar das indesejáveis estrias

Quem tem muitas estrias sabe o quanto estas marcas incomodam, elas se formam devido ao rompimento das fibras que sustentam a pele, estas fibras são formadas na derme, por colágeno e elastina e são responsáveis pela elasticidade e tonicidade.


O aparecimento das estrias pode ocorrer devido alterações hormonais, gravidez, oscilações de peso, predisposição genética, e até uso de alguns medicamentos que contenham corticoides.


Quando a pele estica por algum motivo, seja por engordar, crescer e principalmente na gravidez quando a pele da barriga, seios e quadris estica muito, estas fibras se rompem e forma uma espécie de cicatriz, que chamamos de estrias.

Quais são os tipos de estrias

Rosadas: são as estrias recentes, apresentam essa coloração por causa do rompimento dos vasos sanguíneos da região. Nessa fase, os tratamentos costumam ser mais eficientes.

Brancas: São as estrias antigas, nas quais já ocorreu a formação da fibrose (ou cicatriz). São mais difíceis de tratar, mas é possível conseguir uma melhora quanto ao tamanho das estrias, ficam mais finas e menos visíveis.

Prevenção é sempre o melhor caminho



Hidrate-se

Beba água suficiente diariamente e abuse dos cremes hidratantes, que devem ser ricos em emolientes à base de colágeno, elastina, lipossomas, alfa-hidroxiácidos, uréia, e óleos vegetais. 

A hidratação como já sabemos melhora a resistência da pele contra a ruptura das fibras, é necessário que este hábito se transforme em um ritual diário principalmente para quem já tem uma predisposição genética, por isso não abra mão deste cuidado.

Cuide da alimentação: 

Bons hábitos alimentares garantem ao nosso organismo a capacidade de renovação celular e por isso favorece a construção de um tecido mais firme dificultando assim o surgimento das estrias. 


Se você já convive com elas saiba que existe tratamento eficaz

Existem várias técnicas eficientes contra as estrias, menciono aqui os tratamentos que conheço e posso dizer que são eficientes.

Carboxiterapia: É injetado gás carbônico através de uma agulha fina na pele, até chegar a derme. O organismo, por causa da lesão provocada pela agulha e pelo gás, desencadeia um processo infamatório com o objetivo de cicatrizar e reconstituir o tecido lesado. Como resultado, teremos a maior formação de fibroblastos com posterior síntese de colágeno, elastina e vasos sanguíneos. 

Peelings Químicos: O peeling elimina de forma suave e uniforme as camadas superficiais da epiderme, o que leva a regeneração celular, ou seja formação de novas células, novo . Os ácidos mais utilizados são o acido retinóico e glicólico. 

Microdermoabrasão: Utiliza-se um aparelho capaz de esfoliar (“lixar”) a pele, com uma ponta de cristal ou diamante. a microdermoabrasão é um peeling mecânico que utiliza microcristais de hidróxido de alumínio que são jateados nas estrias sob forma de pressão e ao mesmo tempo aspirados para um reservatório dentro do aparelho.

Eletroestimulação: Trata-se da aplicação de Microcorrentes através de punturas em vários pontos da estria, uma estimulação dérmica que provoca um processo inflamatório em toda a extensão da estria gerando um aumento na produção de colágeno com posterior regeneração.

A quantidade de sessões varia conforme cada caso; todas as técnicas acima causam certo desconforto e um pouco de dor, claro que varia do grau de sensibilidade de cada pessoa, mas a notícia boa é que todos trazem excelentes resultados. 


Cuide-se sempre! Beijos e até a próxima!

7 Comments

  1. Diana Rocha 2 de março de 2017
  2. Joana D'arc 3 de março de 2017
  3. Erica Oliveira 3 de março de 2017
  4. Unknown 3 de março de 2017
  5. Jéssica Cohen 4 de março de 2017
  6. Jéssica Cohen 4 de março de 2017
  7. Minda Silva 6 de março de 2017

Add Comment