Nova Dieta da Proteína – Obtenha Resultados Seguros e Garantidos!

0 0

O tempo pode passar, mudanças podem ocorrer e a moda pode ficar obsoleta, mas o desejo de emagrecer sempre vai continuar o mesmo. Por isso, a dieta da proteína pode te ajudar nesse processo que muitas mulheres anseiam passar. Emagrecer nem sempre é fácil para todas as mulheres, já que não existe uma fórmula mágica que funcione para todas as pessoas, mas um bom começo para conquistar esse resultado é e reeducação alimentar. Se você quer saber um pouco mais sobre esse assunto, é só continuar nesse nosso post de hoje.

Dieta da Proteína
Quer saber mais sobre a nova dieta da proteína? Então continue lendo esse post que iremos destacar tudo o que você precisa saber sobre essa dieta alimentar.

É de conhecimento geral que o emagrecimento é consequência da junção entre a alimentação saudável e o exercício físico, por isso a dieta da proteína ajuda no emagrecimento, e isso realmente é verdade. O fato é que essa nova dieta tem conquistado muitas mulheres pelo mundo todo devido aos resultados serem bem promissor e garantidos por muitos nutricionistas. Mas antes de aderir a essa dieta, é importante que você conheça algumas coisas básicas sobre ela.

É fato inegável que muitas mulheres buscam por emagrecimento saudável com a dieta da proteína, e esse deveria ser o caminho que todas as pessoas deveriam tomar. É necessário ter em mente que não basta somente emagrecer a qualquer custo, mas é estritamente importante que você tenha um emagrecimento saudável, para evitar maiores complicações ou ocasionar em algum problema de saúde, por exemplo.

Emagrecer com dieta da proteína é possível, mas não é recomendável que você comece a fazer essa dieta de maneira despretensiosa ou até mesmo sem as devidas indicações e conhecimentos. Isso não é e nem nunca será uma boa alternativa. Para que você possa dar continuidade a essa dieta, nós resolvemos fazer esse post para que você fique ciente de tudo que permeia essa restrição alimentar e, se você quer saber mais sobre, é só acompanhar esse artigo até o fim.

O que é a dieta da proteína?

Primeiramente é extremamente importante que você saiba o que é a dieta da proteína, pois somente dessa forma você terá o embasamento necessário para as próximas fases decorrente dessa restrição alimentar. A dieta da proteína tem sido assunto em várias regiões do Brasil devido ao fato de prometer um emagrecimento rápido, o que é o desejo de várias mulheres por todo o mundo.

Essa dieta alimentar tem alguns pontos que diferem de outras dietas mais conhecidas. A grande maioria delas procura excluir completamente o carboidrato da alimentação, mas isso não ocorre na dieta da proteína, muito pelo contrário. Essa dieta entende a importância do carboidrato na alimentação e para o bom funcionamento do organismo e do corpo. Compreende, também, que os carboidratos desempenham uma função importante no que diz respeito a ter energia para realizar ações simples do dia a dia.

Dieta da Proteína
Diferente de várias outras dietas tradicionais, a dieta da proteína compreender a importância do carboidrato e, por isso, ao invés de excluir completamente, apenas reduz o consumo.

Muitas pessoas podem não saber, mas a falta de carboidrato no corpo pode causar tontura, dor de cabeça e até mesmo desmaios. Isso porque o carboidrato é a fonte principal de energia do corpo, ou seja, para todo tipo de ação que o seu corpo tem, é usado a energia advinda dos carboidratos, e por isso pode ser perigoso excluir completamente da sua alimentação. O problema dos carboidratos é quando se consome um valor acima do necessário e o corpo não transforma tudo em energia, e isso acumula gordura.

Em suma, quando o corpo acumula muito carboidrato, isso é revertido em gordura. Isso quer dizer que é importante diminuir o nível de carboidrato, mas não necessária aboli-lo completamente, e a dieta alimentar da proteína faz exatamente isso. Ou seja, há uma menor ingestão de carboidrato, limita o consumo de gordura, privilegia as proteínas de carne, ovo, leites e derivados e whey protein.

Por que a proteína é importante para o corpo?

Agora que você sabe que a dieta alimentar da proteína não exclui por completo o carboidrato, mas foca no uso das proteínas, é importante você compreender qual a função das proteínas no corpo. Isso fará com que você entenda com mais facilidade o porquê dessa dieta ser tão eficiente quando o assunto é emagrecimento.

Falando de maneira mais direta, as proteínas são, também, uma das fontes de energia do corpo. No que diz respeito ao emagrecimento, as proteínas têm um papel fundamental como fonte de energia e para a manutenção do tecido muscular, pois são elas que constituem a base dos tecidos do corpo. As proteínas exercem as mais diversas funções no organismo, participando ativamente em todos os processos biológicos.

Dieta da Proteína
Em suma, além de você conseguir emagrecer com a dieta da proteína, você também conquista mais massa magra.

Dentre algumas das principais funções das proteínas, é possível destacar que elas atuam como enzimas, a estimulação da contração muscular, hormônios, defesa de anticorpos, coagulação sanguínea, transporte de oxigênio etc. E uma função que certamente irá agradar quem pretende emagrecer, é que as proteínas têm efeito termogênico, ou seja, que faz acelerar o metabolismo.

Quais os benefícios da dieta da proteína?

Os benefícios da dieta da proteína vão muito além do que somente o emagrecimento saudável, mas certamente quem opta por essa restrição alimentar, busca esse resultado. A realidade é que a dieta cumpre com exatidão aquilo que promove, então, sim, é factível e seguro afirmar que essa dieta promove um emagrecimento agilizado e que a velocidade da perda de peso é mais acentuada do que em dietas tradicionais.

Uma outra vantagem que é digna de ser mencionada é que essa dieta promove uma maior preservação da massa magra – também chamado de tecido muscular – e que isso acaba favorecendo a manutenção do metabolismo energético e contribuindo para a manutenção do peso perdido a longo prazo. O organismo humano tem uma dificuldade maior em digerir proteínas do que processar gorduras e carboidratos, e isso quer dizer que há uma aceleração de queima de gordura estocadas.

Dieta da Proteína
Um dos benefícios da dieta da proteína é a queima de gordura estocada. Então se é esse o resultado que você deseja alcançar, essa pode ser a dieta alimentar ideal.

Além do mais, essa dieta promove um maior prolongamento da sensação de saciedade, dando firmeza à pele, contribuindo para a manutenção da massa magra, ou aumento de músculo, caso você faça exercícios. Quer dizer que, além de queimar colorias, as proteínas vão evitar o chamado efeito platô, quando há o “estacionamento” da perda de peso. Então se você busca uma dieta alternativa que seja eficiente na perda de peso saudável e rápido, essa é uma ótima opção.

Tipos de dieta da proteína

Se você leu o artigo até aqui e ficou mais interessado a aderir essa dieta, você deve ter o conhecimento de que há mais de um tipo de dieta da proteína, e ela é classificada em dieta hiperproteica e dieta proteinada. Então antes de você seguir a fundo com essa dieta, é importante você compreender essas duas ramificações e ver qual melhor se encaixa com as suas necessidades e característica.

Tipos de dieta da proteína – Hiperproteica

A dieta da proteína hiperproteica nada mais é do que uma dieta baseada em altos níveis de proteínas, como o próprio nome sugestiona. Mas, além de ter um nível maior de proteína, também há um aumento na ingestão de gordura com o consumo padrão de carboidrato. É importante destacar que essa dieta não é disponibilizada de maneira padronizada para todos, é necessária uma consulta médica para que o profissional analise a sua situação.

Essa dieta alimentar é geralmente atribuída a atletas ou pessoas que pretendem emagrecer e ganhar massa magra. Como a proteína gera uma saciedade mais elevada, ela gera resultados sem que haja grande dificuldade, sensação de fome ou falta de energia. Entretanto, essa dieta alimentar também é sugerida para pacientes em recuperação, e o seu uso geralmente é recomendado para o fortalecimento de massa magra.

Dieta da Proteína
Essa ramificação da dieta da proteína deve ser tratada com muito cuidado, pois não é recomendada para todas as pessoas.

Essa variação da dieta é um pouco mais arriscada e não serve para todos os perfis. Como na dieta hiperproteica há o aumento de ingestão de alguns alimentos, como a proteína, isso pode aumentar os níveis de ácido úrico e gerar sobrecarga renal. Com o aumento de ingestão de gordura, também pode levar a aumentar os níveis de colesterol e favorecer o depósito de gordura no fígado.  Por isso é de extrema importância que você busque por orientação médica antes de dar continuidade a dieta.

Tipos de dieta da proteína – Proteinada

No que diz respeito a dieta da proteína proteinada, a ingestão de proteína já é mais equilibrada e balanceada conforme o seu perfil. Isso serve justamente para evitar a sobrecarga renal, e geralmente esse é o tipo de dieta mais recomendada para a maioria das pessoas. Contudo, para ter certeza, você deve consultar um nutricionista que entenda desse assunto. Usualmente, o valor de proteína necessário varia entre 0,8 – 1,2 k/kg por dia, mas pode sofrer alteração conforme o seu perfil.

Essa ramificação da dieta da proteína é baseada no consumo de proteínas de alto valor biológico e existe uma suplementação vitamínica e mineral para fornecer os níveis necessários e evitar efeitos contrários quando a dieta é prolongada por mais tempo. Também é válido ressaltar que, nessa vertente da dieta, a ingestão de gordura é mais limitada, pois somente é possível consumir o azeite extravirgem.

Dieta da Proteína
Ainda que essa seja versão mais comum da dieta da proteína, você deve consultar um médico especialista para ter certeza se essa é a mais adequada para você.

Como deu para perceber, a dieta proteinada é um pouco mais restritiva, e ocorre uma diminuição dos níveis de colesterol, o que resulta no favorecimento do perfil lipídico mais saudável. Atualmente, essa vertente da dieta da proteína é considerada o método mais eficaz e saudável de emagrecimento, pois proporciona sensação de bem-estar, resultados mais motivadores e expressivos e maior chance de manutenção do peso perdido a longo prazo.

Como começar com a dieta da proteína?

Para que você possa aproveitar em plenitude os benefícios da dieta da proteína, você deve ter algumas coisas em mente, e é justamente isso que iremos abordar nesse tópico: algumas coisas que é importante antes de aderir à dieta da proteína.

O primeiro e mais importante ponto é realizar uma consulta médica para avaliação. Isso é importante porque somente o nutricionista irá dar as recomendações necessárias, bem como um cardápio regulado que contenha os níveis de proteínas essenciais para o seu corpo. Também é importante para uma melhor adequação da suplementação de vitaminas e minerais, por exemplo.

Depois de ter feito essa consulta com o profissional, a sua dieta é dividida em três etapas, ou três fases da dieta da proteína, e cada uma dessas fases tem um objetivo específico. Por isso é importante que você mantenha esse cronograma à risca e que tenha um cardápio já estipulado, o que já é oferecido pelo nutricionista após a consulta. Abaixo nós iremos mostrar com mais detalhes as fases dessa dieta.

Dieta da proteína – Primeira fase

Na primeira fase da dieta da proteína você deve estar ciente de que é a etapa onde há a maior restrição de carboidrato e calorias. É nessa etapa onde ocorre o processo de catogênese, processo que favorece a perda de peso mais agilizada e com sensação de saciedade e bem-estar.

Dieta da Proteína
Na primeira fase da proteína você pode sentir um pouco de dificuldade, pois é a mais “rígida”. Porém seu esforço será muito bem recompensado.

Essa fase pode durar até 14 dias e, geralmente, o cardápio não excede 1000 calorias, mas isso pode depender conforme a sua avaliação com o profissional da saúde. Essa primeira etapa pode fazer com que você perca até 50% do peso excedente, o que gira em torno de 7kg que, sem dúvidas, já é um número considerável.

Dieta da proteína – Segunda Fase

Depois de você perder os 50% do peso excedente, ou até mais, caso você queira, a segunda fase da dieta da proteína consiste reeducação alimentar e na criação de novos hábitos. Nesse processo ainda acontece uma restrição calórica, mas os carboidratos começam a ser introduzidos progressivamente no cardápio. Ou seja, nessa segunda fase há uma redução nas restrições alimentares e começa a ser liberados alimentos que, outrora, eram proibidos.

Dieta da Proteína
A segunda fase da dieta da proteína é um pouco mais sossegada, pois você pode aumentar um pouco o nível de calorias e, alimentos outrora proibidos, poderão voltar ao cardápio.

Esse processo pode durar cinco semanas, e se inicia com um cardápio que não excede 1100 calorias. Porém, com o passar das semanas, esse cardápio sofre alterações e, no fim dessas 5 semanas, o valor de calorias pode chegar em 1500. Ao final dessa fase, você já consegue enxugar o restante da gordura que faltava, os outros 50%.

Dieta da proteína – Terceira fase

Já a terceira fase da proteína é um momento mais tranquilo, porque consiste apenas na manutenção do seu peso, onde há o equilíbrio entre o consumo e a ingestão de calorias. Em suma, é a fase onde você foca em manter o seu peso, onde as suas metas de perder o peso necessário já foi alcançado.

Dieta da Proteína
Já a terceira fase da dieta da proteína, você só deve manter o que você já estava praticando.

Durante a primeira e segunda fase, o whey protein é estritamente necessário, praticamente imprescindível. Entretanto, já nessa terceira fase, ele não se torna obrigatório. Você pode continuar com esse hábito, caso deseje, mas pode ser dispensado. Mas, em contrapartida, os alimentos com proteínas que contenham um alto valor calórico têm que permanecer no cardápio. Uma dica é que você continue com um cardápio de 1500 calorias.

Alimentos proibidos na dieta da proteína

Agora que você já tem uma maior noção sobre essa dieta, pode ser interessante saber quais são os alimentos proibidos na dieta da proteína, e é justamente o que faremos a seguir. Claro que serão somente algumas orientações principais, mas o cardápio deve ser criado de maneira individual e com a ajuda de um profissional, mas alguns dos principais alimentos proibidos são:

Dieta da Proteína
Mas lembre-se que essa proibição pode ser muito relativa conforme o seu perfil.

Arroz, batata, massa, pão, frutas, sucos de frutas, doces, açúcar em geral, vegetais, macarrão, farinha, macaxeira, feijão, grão-de-bico, milho, ervilha, soja, biscoitos, refrigerantes, água de coco etc. Obviamente que essas restrições não são universais, isso quer dizer que pode ocorrer da sua nutricionista indicar o consumo de algum desses alimentos no seu cardápio, pois isso tudo depende de uma avaliação do seu perfil.

Alimentos permitidos na dieta da proteína

Como apresentamos alguns dos alimentos que não devem estar contidos na sua dieta, também é interessante ressaltar alguns alimentos permitidos na dieta da proteína, e também frisamos que ela pode ser alterada conforme o seu perfil pessoal. Mas, no geral, os alimentos permitidos na dieta são:

Carne magra, peixe, ovo, presunto, leite desnatado, queijos brancos, iogurte desnatado, acelga, couve, espinafre, alface, rúcula, agrião, chicória, cenoura, repolho, rabanete, pepino, tomate, abate, limão, azeite, sementes como chia, linhaça, gergelim, abóbora, girassol, castanhas, nozes, amêndoas etc.

Dieta da Proteína
Alguns desses alimentos permitidos na dieta da proteína podem sofrer alterações conforme as instruções da sua nutricionista.

Basicamente os alimentos permitidos na dieta da proteína são aqueles ricos em proteínas e algumas verduras, frutas e legumes que são pobres em carboidrato.

O nosso post termina por aqui, mas aguardamos ter lhe ajudado nesse assunto tão difundido que é a dieta da proteína. Se você gostou e achou esse post esclarecedor, não deixe de enviar para aquela sua amiga que também está pensando em emagrecer, quem sabe vocês não começam essa dieta juntas?! Por fim, não deixe de curtir nossa página no Facebook, nos vemos no próximo post!

Leave A Reply

Your email address will not be published.